Arquivo do blog

Marcadores

Theme Support

Unordered List

Recent Posts

Tecnologia do Blogger.

Atenção:

Art. 46. Não constitui ofensa aos direitos autorais: III - a citação em livros, jornais, revistas ou qualquer outro meio de comunicação, de passagens de qualquer obra, para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor e a origem da obra; as imagens deste blog são retiradas da internet, se quiser credito pela autoria ou quiser que remova, é só entrar em contato conosco.

Importante:

As informações e sugestões contidas neste blog têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Seja + Um

Pesquisa

Arquivo

Seguir po Email

Tradutor

Calcule seu IMC

Calculadora IMC
Peso: kgs
Altura: m cm

04 setembro 2016

O glúten é bom ou ruim?

Os alimentos sem glúten estão cada vez mais presentes na indústria alimentar, respondendo à clara necessidade das pessoas que sofrem da doença celíaca de conseguir alimentos adequados para seu problema e poder identificar, rapidamente e sem problemas, quais produtos não são adequados.

No entanto, comer sem glúten também se tornou uma moda e parece que agora é recomendado para tudo: para perder peso, desinflamar a barriga e se sentir mais saudável e vital... O que há de certo em todas estas afirmações? O glúten é bom ou ruim? Neste artigo vamos explicar para você, com detalhes, o que é para quem é prejudicial e qual é a verdade por trás do consumo desenfreado de produtos glúten free.

O que é o glúten?

O glúten é uma proteína vegetal que se encontra em cereais como o trigo, a cevada ou o centeio, estando presente em todos os alimentos elaborados com estes cereais como é o caso do pão, das massas de pizza ou doces, massas no geral ou cerveja. 

Mas, além disso, pode ser encontrado em diversos produtos comerciais como é o caso de molhos, doces e inclusive em certos medicamentos, pois se trata de uma proteína versátil muito presente na indústria alimentar.

Os cereais fazem parte da alimentação humana há milhares de anos, sendo considerado um pilar fundamental para a nossa nutrição desde que o homem era nômade até que se tornou sedentário, quando o cultivo de cereais, a agricultura e a criação de gado começaram a sua expansão definitiva.

Para quem é prejudicial o glúten?
Agora que já sabe o que é o glúten, é hora de explicar com clareza para que tipo de pessoas exatamente é prejudicial esta proteína vegetal.

Celíacos
O glúten não deve ser ingerido por pessoas que sofrem de doença celíaca, um problema auto-imune onde os indivíduos são geneticamente propensos a sofrer de uma inflamação na mucosa do intestino delgado cada vez que ingerem alimentos com glúten.

Dependendo do grau de doença celíaca podem aparecer diversos sintomas que vão desde fortes dores abdominais, inflamação intestinal, perda de peso, mudanças de humor, diarreia, fadiga e inclusive desnutrição, pois devido à perda de vilosidade no intestino delgado causado por esta patologia, a absorção de certos nutrientes pode ser afetada. Eliminar por completo o glúten da dieta acaba com todos os sintomas e incômodos, por isso é muito importante que quem tem este problema cuide ao máximo da sua alimentação.

Alérgicos ao glúten
Outro caso é o das pessoas alérgicas ao glúten, cujo sistema imunológico reage de forma adversa a essa proteína vegetal desencadeando sintomas como urticária, vermelhidão, inflamação das pálpebras, boca ou rosto. Também podem aparecer sintomas como diarreia, dor abdominal ou vômito. Quem conta com esta alergia também não deve consumir os alimentos que incluírem esta proteína.

E o que acontece com o resto das pessoas?
Para o resto dos mortais que não contam com a doença celíaca ou alergia ao glúten esta proteína vegetal é completamente inofensiva. No entanto, a loucura anti-glúten começou devido, em parte, à influência de celebridades internacionais e, à obsessão por comer de forma mais saudável, que se torna nociva quando não recebemos a informação adequada.

A moda sem glúten

Diversas atrizes, modelos e cantores como Gwyneth Paltrow, Kim Kardashian, Miley Cyrus ou Lady Gaga afirmam seguir uma dieta sem glúten por considerá-la mais saudável, porque ajuda na perda de peso e inclusive, como declarou Paltrow em várias ocasiões, porque o trigo é muito prejudicial para o corpo e para a saúde humana. 

A verdade é que todas estas afirmações, como referem os especialistas, são completamente sem fundamentos e inclusive prejudiciais, pois seguir uma dieta sem glúten quando o nosso corpo não precisa poderia trazer mais problemas do que benefícios.

Muitos dos produtos livres de glúten, ao usarem outras farinhas com menos sabor que as elaboradas com cereais como o trigo, contêm mais açúcares e gorduras trans para conseguir um gosto melhor, por isso possuem mais calorias e em vez de ajudarem a emagrecer, poderiam levar a um aumento de peso. Do mesmo modo, estes produtos não possuem fibra, vitaminas e minerais que outros produtos como o farelo de trigo contêm, impedindo que o corpo receba estes nutrientes sem necessidade.

Neste momento realizam-se muitas investigações não só sobre a doença celíaca, da qual ainda se conhece muito pouco, mas também do que acontece se deixarmos de comer glúten sem que o nosso corpo precise. E por enquanto os especialistas mantêm a ideia firme de que não há necessidade de abandonar uma série de alimentos se eles não geram nenhum tipo de reação nociva no nosso sistema digestivo ou imunológico.

Seguir uma dieta sem glúten sem a recomendação de um médico é, como muitos profissionais do âmbito da saúde destacam, uma simples moda que parte da falta de informação. 

Por isso, se não sofremos de nenhuma reação adversa ao consumir este alimento não há motivo algum para retirá-lo da nossa dieta, pois para perder peso podemos optar por um regime alimentar adequado às nossas necessidades onde, em vez de suprimir certos cereais, limitemos o consumo de ingredientes que sabemos que efetivamente prejudicam a saúde, como é o caso das gorduras saturadas, o açúcar, os alimentos processados ou a junk food.

Este artigo é meramente informativo, não temos capacidade para receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. 

Convidamo-lo a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.



←  Anterior Proxima  → Inicio

Junte-se aos Amigos

Leve-me!!

Saúde Um Desafio - Sua saúde, seu bem estar!

Calcule o seu IMC

Calculadora de IMC HTML
Peso (em Kg)

Altura (em Cm)




IMC

Avaliacao do IMC


Calculadora IMC

Curta-nos no Facebook

Adicione-me no Google+

Siga-me!!

Postagens populares

Marcadores

 
▲Topo