Arquivo do blog

Marcadores

Theme Support

Unordered List

Recent Posts

Tecnologia do Blogger.

Atenção:

Art. 46. Não constitui ofensa aos direitos autorais: III - a citação em livros, jornais, revistas ou qualquer outro meio de comunicação, de passagens de qualquer obra, para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor e a origem da obra; as imagens deste blog são retiradas da internet, se quiser credito pela autoria ou quiser que remova, é só entrar em contato conosco.

Importante:

As informações e sugestões contidas neste blog têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Seja + Um

Pesquisa

Arquivo

Seguir po Email

Tradutor

Calcule seu IMC

Calculadora IMC
Peso: kgs
Altura: m cm

23 abril 2016

Dicas para ciclistas: Como se alimentar

Alimentação do ciclista

Carboidratos
Por se tratar de um exercício de longa duração e com 
alto consumo calórico, a alimentação do ciclista deve conter quantidades elevadas de carboidratos.

Alimentos como arroz, batata, massa, pão e outros ricos em carboidratos são transformados em glicogênio, que é uma das principais fontes de energia para os músculos. A falta de glicogênio é a principal causa de queda de performance e exaustão durante exercícios físicos.

Antioxidantes
Exercícios de longa duração fazem com que a produção de radicais livres seja muito alta, portanto, devem ser ingeridos alimentos com propriedades antioxidantes como alcachofra, salsa, cereja, frutas cítricas, pimentão vermelho e tomate. Isso reduzirá o efeito nocivo dos radicais livres.

Proteínas
Para a reparação de músculos e tecidos, a ingestão de proteínas é extremamente importante. A síntese proteica é o processo natural do corpo que promove a recuperação muscular, mas para que ela ocorra é necessário que seu corpo esteja abastecido de proteínas. 

Alimentos como feijão, ovos, leite e queijo são ricos em proteínas de fácil digestão, carne também é uma boa fonte de proteínas, porém o processo digestivo é um pouco mais lento.

Hidratação
A hidratação é um dos fatores mais importantes na dieta de qualquer atleta. Não deixe para se hidratar quando estiver com sede, faça-o antes. A sede é um sinal de que seu corpo já está desidratado e sua performance já caiu. 

Portanto, beba água constantemente para manter-se hidratado. Em treinos com mais de uma hora de duração, recomenda-se a ingestão de carboidratos em forma de gel ou diluídos na água e repositores hidroeletrolíticos, para elevar os níveis de sais minerais como sódio, potássio e outros. 

Durante treinos não é necessário a ingestão de alimentos, uma vez que existem suplementos de absorção rápida que suprem as necessidades nutricionais do atleta.

Alimentação pré-treino
Antes de sair para pedalar sua alimentação deve ser rica em carboidratos, de preferência com baixo a médio índice glicêmico, como biscoito integral, maçã, morango, suco de frutas. Proteínas devem ser consumidas em baixas quantidades, pois ficam mais tempo no estômago e consumem mais energia para serem digeridas. 

Alimentos ricos em fibras como frutas com casca, hortaliças cruas, as castanhas, as sementes e os farelos também devem ser evitados, pois podem causar desconforto intestinal.

Alimentação durante o treino
Para que a performance seja mantida por mais tempo durante um treino, é importante manter os níveis de glicogênio elevados, portanto leve suplemento a base de carboidratos (gel, maltodextrina) e repositores hidroeletrolíticos (gatorade, sports drink) para treinos superiores há uma hora. Leve também bastante água.

Alimentação pós-treino
Extremamente importante para repor o glicogênio, inibir a destruição de proteínas, elevar a síntese proteica e a perda de massa magra. A alimentação pós-treino deve ser feita imediatamente após o término do exercício, ou até no máximo duas horas. Deve ser rica em carboidratos (pão, batata, macarrão, arroz) e proteínas (leite e derivados, ovos, frango, peixes ou outras fontes magras). 

Muitos suplementos pós-treino seguem a fórmula 4:1, ou seja, quatro doses de carboidratos para um a de proteína. Foi comprovado que essa proporção é extremamente eficaz na recuperação física do atleta.

Alimentação pré-competição
O objetivo da alimentação pré-prova deve ser de guardar o máximo de energia possível nos músculos. Portanto, deve-se aumentar significativamente a quantidade de carboidratos na dieta por volta de três dias antes da competição. Alimentos ricos em proteínas devem ser consumidos, mas em menor proporção. 

Gorduras saturadas e fibras devem ser evitadas para não causar má digestão. É interessante que se divida as refeições em cinco ou seis refeições diárias, evitando que o estômago fique cheio demais e perca a capacidade de processar energia. Não se esqueça: hidrate-se muito!

Fontes: Nutricio; INTERNATIONAL JOURNAL OF FOOD SCIENCES & NUTRITION Magazine; CPtips.com; Institute of foods technologists; MucleMass.


←  Anterior Proxima  → Inicio

Junte-se aos Amigos

Leve-me!!

Saúde Um Desafio - Sua saúde, seu bem estar!

Calcule o seu IMC

Calculadora de IMC HTML
Peso (em Kg)

Altura (em Cm)




IMC

Avaliacao do IMC


Calculadora IMC

Curta-nos no Facebook

Adicione-me no Google+

Siga-me!!

Postagens populares

Marcadores

 
▲Topo