Arquivo do blog

Marcadores

Theme Support

Unordered List

Recent Posts

Tecnologia do Blogger.

Atenção:

Art. 46. Não constitui ofensa aos direitos autorais: III - a citação em livros, jornais, revistas ou qualquer outro meio de comunicação, de passagens de qualquer obra, para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor e a origem da obra; as imagens deste blog são retiradas da internet, se quiser credito pela autoria ou quiser que remova, é só entrar em contato conosco.

Importante:

As informações e sugestões contidas neste blog têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Seja + Um

Pesquisa

Arquivo

Seguir po Email

Tradutor

Calcule seu IMC

Calculadora IMC
Peso: kgs
Altura: m cm

27 agosto 2015

Dicas para ter uma boa saúde

Esteja sempre atento aos três alicerces da boa saúde do corpo e da mente: sono, alimentação e atividade física

As causas dos transtornos de sono na depressão 
têm uma série de motivos combinados.
Por isso, os estudos são importantes, para 
investigar a doença e 
descobrir novos tratamentos.
Foto: Danilo Tanaka
Cuidar da saúde começa pelos pequenos hábitos cotidianos. Se você deseja garantir a saúde física e mental, melhorar o funcionamento cerebral, aproveitar o descanso e melhorar a disposição, além de diminuir as chances de ter depressão ou aprimorar os resultados dos tratamentos, coloque em prática as dicas a seguir:

Durma bem
O bom sono é fundamental para a saúde. Nos quadros de depressão, é mais importante ainda. E não à toa, já que cerca de 90% dos pacientes relatam alguma perturbação, e as queixas mais comuns são dificuldades em iniciar o sono, vários despertares durante a noite sem conseguir voltar a dormir ou despertar precoce. “O ideal é dormir à noite pelo menos durante seis horas e meia, e ficar acordado e em atividade físico-intelectual durante o dia”, orienta Fernando Gomes Pinto, neurocirurgião do Hospital das Clínicas de São Paulo. Em aproximadamente 10% a 20% dos casos, pacientes depressivos podem se queixar de excesso de sono. Apesar de a insônia ser mais prevalente, a sonolência excessiva também é um transtorno do sono que faz com que o paciente busque tratamento médico. As causas dos transtornos de sono na depressão têm uma série de motivos combinados, por isso os estudos são importantes, para investigar a doença e descobrir novos tratamentos.

Bebida, só socialmente
Um estudo da Universidade de Otago, Nova Zelândia, que foi publicado na revista Archives of General Psychiatry, com mais de mil pessoas, mostrou que existe uma relação entre o consumo de álcool e o risco de sofrer de uma depressão profunda. Ou seja, abuso de álcool está ligado a aumento do risco de sofrer depressão severa. Segundo os pesquisadores, os indivíduos com dependência alcoólica têm probabilidade 1,9 vezes maior de desenvolver um distúrbio psiquiátrico grave em comparação com os que não bebem. O consumo de álcool gera alterações fisiológicas no trato gastrointestinal, prejudicando a absorção de nutrientes como as vitaminas do complexo B, vitamina D, além de interferir em seu metabolismo e aumentar a excreção de vitamina C, magnésio, zinco, selênio, podendo causar danos cerebrais. O ideal é não beber todos os dias e procurar não consumir mais de quatro doses com frequência, segundo a Associação Brasileira de Estudos do Álcool e Outras Drogas (Abead).

Mexa o corpo
Os efeitos benéficos da atividade física nas funções cerebrais em pacientes com depressão acontecem mediante o processo de neuroplasticidade, ou seja, pela capacidade do cérebro em se ajustar à dinâmica dos neurônios. Diversos estudos têm mostrado os efeitos benéficos do exercício no cérebro humano, mostrando que a atividade física age no tratamento e diminuição dos sintomas da depressão. “Vale lembrar que existem períodos de remissão da depressão em que os pacientes devem ser iniciada a atividade física, porque é quando a pessoa sentirá a motivação mínima para sair da inércia”, explica Sergio Machado, educador físico especializado em Psiquiatria e Saúde Mental e pós-doutor em Neurociência da Atividade Física. Entre os principais efeitos da atividade física estão à liberação de endorfina e dopamina, que causam relaxamento, além das alterações no fluxo sanguíneo e no metabolismo de áreas cerebrais, como o córtex pré-frontal, que está relacionada às funções cognitivas (tomada de decisão, planejamento e atenção) e hiperatividade da região pré-frontal (pensamentos tristes).

Corpo no peso certo
Cerca de 30% das pessoas que procuram tratamento para perder peso sofrem de depressão, segundo dados do Hospital das Clínicas de São Paulo. Um dos maiores problemas gerados pela relação entre obesidade e depressão está no ciclo que se inicia: a pessoa come para compensar a tristeza, e, consequentemente, isso mantém o processo de ganho de peso, que gera a tristeza, e por aí vai. Pelo menos 40% dos obesos têm o transtorno do comer compulsivo, sendo que, desse total, três quartos dos pacientes têm, tiveram ou vão ter depressão. Uma dieta saudável, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), tem aproximadamente 55% de carboidrato, no máximo 30% de gordura e pelo menos 15% de proteína. Fernando Gomes Pinto sugere “ingerir alimentos saudáveis lembrando-se da regra dos 3: realizar 3 refeições maiores e outras 3 menores nos intervalos; comer de 3 em 3 horas. Com isto, o nível de glicose no sangue fica mais constante e o trabalho do cérebro é facilitado”.

Aceitar ajuda
A depressão é um transtorno que afeta toda a família, e o apoio familiar é importante para incentivar os pacientes a retomar as suas atividades da vida diária. As pessoas deprimidas podem despertar sentimentos de frustração, culpa e até mesmo de raiva nos familiares, que, se não souberem lidar com isso, podem guardar ressentimento ou ter dificuldade de entender os problemas da pessoa deprimida. Uma opção para familiares e amigos que não conseguem lidar bem com o paciente é procurar orientação especializada por meio de terapia familiar, que ajuda a entenderem melhor os complexos aspectos envolvidos na depressão.

←  Anterior Proxima  → Inicio

Junte-se aos Amigos

Leve-me!!

Saúde Um Desafio - Sua saúde, seu bem estar!

Calcule o seu IMC

Calculadora de IMC HTML
Peso (em Kg)

Altura (em Cm)




IMC

Avaliacao do IMC


Calculadora IMC

Curta-nos no Facebook

Adicione-me no Google+

Siga-me!!

Postagens populares

Marcadores

 
▲Topo