Arquivo do blog

Marcadores

Theme Support

Unordered List

Recent Posts

Tecnologia do Blogger.

Atenção:

Art. 46. Não constitui ofensa aos direitos autorais: III - a citação em livros, jornais, revistas ou qualquer outro meio de comunicação, de passagens de qualquer obra, para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor e a origem da obra; as imagens deste blog são retiradas da internet, se quiser credito pela autoria ou quiser que remova, é só entrar em contato conosco.

Importante:

As informações e sugestões contidas neste blog têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Seja + Um

Pesquisa

Arquivo

Seguir po Email

Tradutor

Calcule seu IMC

Calculadora IMC
Peso: kgs
Altura: m cm

17 dezembro 2014

Brasil registra 1.º caso de Febre do Nilo Ocidental

Homem do Piauí apresentou encefalite e era investigado desde agosto. Ministério da Saúde afirma que não há risco de epidemia.
O Ministério da Saúde confirmou no dia 9 de dezembro (2014) o primeiro caso de Febre do Nilo Ocidental no País. O caso, segundo a pasta, estava sendo investigado desde agosto, quando um homem de Aroeiras do Itaim, no Piauí, apresentou encefalite. Além dele, outras quatro pessoas apresentaram sintomas neurológicos e foram acompanhadas pelas autoridades sanitárias. Os quatro, porém, foram descartados.

A Febre do Nilo Ocidental é uma doença viral (o West Nile virus) e transmitida por picada de mosquitos comuns, como o Aedes e o Culex (pernilongo). O vírus, segundo o infectologista do Einstein, dr. Jacyr Pasternak, “é fundamentalmente um vírus de aves, tanto que as epidemias humanas são procedidas por mortandade de pássaros.” Em 1999, por exemplo, Nova York, nos Estados Unidos, registrou alta mortalidade de corvos e pouco depois o país sofreu com a doença.

Em geral, o mosquito pica um pássaro contaminado e depois um humano, mas outros animais também podem ser portadores do vírus.

Sintomas
Apenas um em cada cinco contaminados desenvolve algum sintoma da doença, como febre, fadiga, dores musculares e cefaleia. E somente 1% dos pacientes contaminados desenvolverá uma doença neurológica grave, como encefalite ou meningite – caso do primeiro paciente no Brasil. “Desses, 10% morrem”, afirma o dr. Pasternak.

Entre os que desenvolvem o quadro neurológico, os sintomas são: dor de cabeça, rigidez da nuca, intolerância a luz (características da meningite), alterações de comportamento, de consciência e até coma (encefalite). O risco de doença neurológica grave é maior em idosos, imunossuprimidos e diabéticos.

É considerado caso suspeito os pacientes com quadro de doença febril inespecífica, acompanhada de manifestações neurológicas de causa desconhecida (compatíveis com meningite, encefalite ou meningoencefalite). O tratamento é puramente sintomático, pois não há nenhum remédio específico.

Riscos
De acordo com o Ministério da Saúde o caso é isolado e não há risco de epidemia. “Corremos risco? Sim, corremos. Temos muitos mosquitos e é só o vírus chegar que a transmissão é garantida”, diz o infectologista. “Estranhamos que não tenha chegado antes. 

Porque existem muitos pássaros que migram da América do Norte, onde o vírus existe, para a América do Sul.”

Origem do nome
A Febre do Nilo foi identificada pela primeira vez em um paciente com quadro febril em Uganda, na África, em 1937. O nome é originado da província West Nile (Nilo Ocidental), onde o primeiro caso foi registrado.





←  Anterior Proxima  → Inicio

Junte-se aos Amigos

Leve-me!!

Saúde Um Desafio - Sua saúde, seu bem estar!

Calcule o seu IMC

Calculadora de IMC HTML
Peso (em Kg)

Altura (em Cm)




IMC

Avaliacao do IMC


Calculadora IMC

Curta-nos no Facebook

Adicione-me no Google+

Siga-me!!

Postagens populares

Marcadores

 
▲Topo